Projeto Hélice apresenta resultados de primeira etapa e anuncia novos parceiros

by Cheap2ship

Projeto que reúne quatro grandes empresas da região anunciou integração de duas novas marcas

Em menos de um ano de atividade, o Projeto Hélice _ Movimento pela Inovação, superou as expectativas de seus idealizadores. Expectativas que eram altas e condizentes com o porte das empresas envolvidas na iniciativa: Florense, Marcopolo, Empresas Randon e Soprano.

A ideia de inovar partiu de um princípio, o de unir as grandes referências do empreendedorismo da região para resolver problemas em comum com a colaboração de startups. Na sexta-feira (12), foram apresentados os resultados da primeira etapa do projeto, iniciado em outubro.

Nesse período, foram mapeadas 250 startups em todo o Brasil, das quais 40 foram pré-selecionadas e 15 escolhidas para se apresentarem em Caxias. Todas elas respondiam a quatro áreas focais: recursos humanos, marketing/vendas, indústria e logística. Entre as 15 startups, 12 seguiram adiante. Ao todo, 13 contratos de serviços foram assinados.

— A nossa meta prioritária era poder enxergar nos primeiros 12 meses um micro ecossistema na nossa região para conectar grandes empresas às startups. E isso já podemos enxergar. Mas certamente o maior desafio, entre todos, foi conseguir resolver esses problemas em conjunto, o que foi possível pela união. Quando empresas, a academia e o poder público começam a rodar de uma forma conjunta, a potência e a pujança para conseguirmos fazer algo diferente é muito grande — destacou o executivo nas Empresas Randon, Daniel Ely.

Até o momento, nove startups foram contratadas. A expectativa é que até outubro 12 sejam efetivadas. Segundo Ely, outra meta é investir em estímulos para projetar startups da região.

_ Entre as startups selecionadas, apenas uma tem envolvimento de caxienses. Por isso, nossa ideia é fomentar o potencial do segmento na região _ afirma.

Outro objetivo, segundo ele, é diversificar o perfil das empresas e da exploração de tecnologias e inovações para diferentes áreas:

— O grande desafio é diversificar. O Hélice nunca foi coisa de grandes empresas. Talvez as grandes empresas tenham a responsabilidade de iniciar, mas a ideia é buscar soluções em diferentes áreas — ressaltou o executivo.

Entre as novidades anunciadas no evento, houve a confirmação da inserção de duas marcas como mantenedoras, a Metadados e a Universidade de Caxias do Sul (UCS), além de seis associadas: Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), Rede Sim, Sicredi, Sistema Saúde Integral (SSI), Thyssenkrupp e Unimed Nordeste RS.

Também houve anúncio da mudança jurídica do projeto, que passa a ser um instituto e conta com uma liderança, o executivo Thomas Job Antunes.

O evento contou com a participação do secretário Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís da Cunha Lamb, e do secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Emílio Andreazza

FASE 1 – CONCLUÍDA

:: 13 contratos assinados
:: 9 startups contratadas
:: 2 marcas agregadas (Metadados, UCS)
:: 6 associados (FSG, Rede Sim, Sicredi, SSI, Thyssenkrupp e Unimed)
:: Anúncio de liderança (executivo Thomas Job Antunes)

FASE 2 – EM ANDAMENTO

:: estruturação jurídica (transformou-se em instituto) e executiva
:: realização de novas propostas para soluções entre empresas e startups
:: estruturação de grupo de investimento para startups locais
:: novos participantes

AS STARTUPS

Florense
Pyxie (RH)
Start me up (Indústria)

Marcopolo
Cheap2Ship (Logística)
Postmetria (Marketing)
Elofy (RH)

Randon
Postmetria (Marketing)
Qulture Rocks (RH)
Keep.i (Marketing)
LogComex (Logística)
Pyxie (RH)
Sirros (Indústria)

Soprano
Elofy (RH)
Cheap2Ship (Logística)