Alguns tipinhos do comércio exterior que precisamos saber lidar.

by Cheap2ship

O comércio exterior ainda depende de muitos envolvidos para as operações serem executadas, são pessoas que estão nas mais diferentes cidades, países, com as mais variadas culturas e educação.

Por consequência, temos um trabalho que raramente cai na rotina e sempre gostei disso, mas admito que existem dias que eu daria tudo por uma monotonia, do que ter que lidar com alguns tipinhos que existem em nosso ramo.

A verdade é que o comércio exterior da sala de aula não nos prepara para lidar com estes indivíduos exóticos que listei abaixo e muito menos para não nos tornarmos um deles, por isso lhe questiono: Será que você já trabalhou com todos eles ou, pior:

Seria você um destes?

Zé urgência

Esse processo é urgente, aquele de ontem também é urgente, o de segunda feira não embarcou ainda?! Ele não é urgente, mas tem que vir logo…

Encontrado em 9 de cada 10 clientes, possui a capacidade para estressar cerca de 12 a cada 10 profissionais de comércio exterior em um dia, o Zé Urgência vive para ter sua carga entregue no destino final a qualquer custo.

Sintomas

Acredita que para um processo embarcar, desembaraçar ou ter a licença deferida, basta cobrar constantemente todos os envolvidos na operação, se não funcionar, liga para seu gerente e grita com os envolvidos.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Em caso de greves, Blank Sailing ou canais vermelhos, nós temos a obrigação de encontrar um ‘’jeitinho’’ de resolver.

Ele desconhece competências como: gestão de armazenagem, de cadeia de suprimentos, por que o Zé urgência iria querer? Isso tiraria a grande importância do seu trabalho de ficar exigindo milagre dos outros

A carga ficou pronta hoje, quinta-feira as 18:00 no Azerbaijão e você está me dizendo que é impossível dela chegar aqui em Rio Branco (AC) depois de amanhã, no embarque aéreo? Estou decepcionado contigo.

Como lidar?

Você vai precisar importar mais paciência que um Berge Stahl é capaz de transportar, isso se ele estiver disposto a aprender contigo e mudar essa mentalidade arcaica de conseguir o que deseja berrando.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Se não for possível, veja a possibilidade de revezar os clientes entre colegas.

E se isso também não for possível, considere mudar de setor ou emprego, sua saúde deve estar em primeiro lugar.

Como não se tornar um?

Natural que às vezes iremos insistir mais do que deveríamos, mas nosso trabalho é logístico, se algo se tornou urgente foi porque alguém falhou em algum momento, desde uma manutenção preventiva ou na gestão de armazenagem.

O Do Textão

A quem interessar possa, informamos que vossa mercadoria descarregou no porto de Itajaí, Santa Catarina, Brasil, América do Sul, planeta Terra, no 26º dia de Julho do ano de 2019 conforme calendário gregoriano, em área alfandegada com base na Alínea A, Inciso I, Artigo 3º do Decreto 6.759 de 5 de fevereiro de 2009, também conforme calendário gregoriano.

O Do Textão tem a capacidade de desacelerar o dia de qualquer pessoa, o que pode até ser positivo pois, quando chega um e-mail dele sentimos a urgente necessidade de procrastinar no cafezinho ou bater um papo na mesa ao lado – é um convite para espairecer num dia corrido.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Muito similar ao sentimento gerado quando recebemos um áudio de 5 minutos.

Sintomas

O e-mail para ele é um palco, para mostrar o f0dão profissional de Comércio Exterior que ele (acha que) é, através de dissertações e teses cheias de palavras pomposas e citações de leis e precedentes.

Despende tempo demais elaborando seus textões e devido a pressão de todos os afazeres, falha em revisar e, por consequência, nem ele próprio consegue entender o que disse depois de enviá-lo.

Quando conseguimos finalmente responder um textão usando apenas 3 ou 4 linhas, ele responde com mais 20 e o processo não anda…

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Típico Do Textão preparando e-mail para informar o embarque da mercadoria.

Como lidar

Curiosamente, os textões são, pessoalmente ou por telefone, pessoas bem mais sucintas, portanto, sugiro admitir insanidade e ligar para o autor da obra solicitando uma explicação.

Além é claro de deixar subentendido, gentilmente, quão mais eficiente seria se ele pudesse ser mais sucinto e menos prolixo por e-mail também 🙂

Como não se tornar um

Se você demora demais para receber respostas, talvez seja prudente pedir feedback a clientes e colegas, se expressar com poucas palavras é uma arte que não precisa de palavras difíceis para ser executada.

Pessimista

Se tudo der certo, o que eu duvido, devemos conseguir embarcar amanhã, para chegar no armazém dia 17, isso com base nos processos anteriores, nesse meio tempo pode acontecer uma tempestade, greve da Receita Federal, ou da Anvisa, ou dos Caminhoneiros, ou dar canal amarelo, ou vermelho, também não podemos descartar o risco da mercadoria ser roubada no transporte rodoviário.

Com certeza este individuo já foi otimista, do tipo que batia palma pro nascer do Sol, que acreditou que Ned Stark iria vencer os Lannisters, que o dólar jamais chegaria novamente a 4 reais, que os desembaraços seriam rápidos e as datas de embarques cumpridas.

Mas o comércio exterior não atende pedidos da torcida, pior, ele ri sadicamente de suas

expectativas transformadas em ansiedade e lágrimas, e muitos não conseguem mais crer que no final tudo acabará bem.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Sintomas

Eles trabalham com números e histórico, determinar que um processo terá sucesso em tempo hábil com base em ‘’achismo’’ os deixa perturbados.

Suas previsões logísticas sempre consideram os piores cenários, então é provável que a operação será realizada em menor tempo.

Apesar do pessimismo, ele realizará sua parte da forma mais eficiente possível, sua negatividade está naquilo que não pode controlar.

Como lidar

Foque nos números do pessimista e ignore seu pior cenário, se julgar necessário, realize orações, rituais e simpatias para dissipar a negatividade.

Como não se tornar um

Diga-me você, pois você está lendo o texto de um pessimista hahahaha.

O vendedor de milagres

Somos especialista na importação de madeira, mas damos conta de importar brinquedos sim. // Bagagem desacompanhada não é difícil // A Anvisa está em greve e não deferiu sua L.I? Vou cobrar nosso operacional.

Devo ter sido bem claro nos exemplos que já passei, não sei se tenho maturidade para falar com respeito sobre esta turma, mas vamos tentar.

Sintomas

Eles vão dizer o que o cliente quer ouvir e, para isso, prometerão QUALQUER MALUQUICE, seja em prol de garantir a comissão final do mês ou porque nunca trabalharam no operacional, ou fizeram questão de entender, ou as duas coisas.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

São incapazes de admitir que prometeram algo impossível e não aprendem com os erros, pois para eles, o erro foi do operacional.

Acreditam, endossando a opinião dos Zé Urgentes, que se um processo não está avançando é simplesmente porque o operacional está de corpo mole e basta dar uma ‘’prensada’’ neles.

Como lidar

Não vejo como resolver isso sem conflito, é preciso envolver superiores e o cliente o mais rápido possível para explicar a realidade dos procedimentos e prazos.

Por sorte, ao menos com base em minha experiência, são raros no comércio exterior, mas capazes de grandes estragos.

Como não se tornar um

Seja amigo do operacional, pergunte e aprenda com esse setor, eles estão junto contigo para ter sucesso nas operações. Lucros no curto prazo oriundos de promessas mirabolantes não lhe favorecerão por muito tempo, raramente o caminho mais curto e malandro é o melhor.

***

A ideia do texto foi apresentar para os novos profissionais do comércio exterior com quem eles precisam estar preparados para lidar, nem todos são exatamente como descrevi (exceto os Zé Urgência, baita turma chata), mas existem sim e temos que nos policiar para não nos tornarmos desagradáveis com colegas, clientes e fornecedores.

 

Quem é o Jonas?

https://www.linkedin.com/in/jonasvieira/

É um cara que trabalha há mais de onze anos com comércio exterior, importação e continua apaixonado pela falta de rotina que essa vida tem! Aliando seu amor pela escrita, desenvolve de forma simples e bem-humorada, pois a leitura não precisa ser um fardo para ensinar.

E o que começou como hobby, rendeu a oportunidade de escrever e palestrar para empresas do ramo como Cheap2ship, Cronos, DC Logistics, Amtrans, Fazcomex, Logcomex, entre outras.