A alta do dólar e a importância de reduzir custos logísticos

by Cheap2ship

Empresas que importam e exportam já estão acostumadas a todo ano de eleição sofrer com as variações constantes do dólar no período eleitoral. Para exportadores é o mar de rosas uma vez que ,conseguem ganhar mais vendendo seus produtos no mercado externo devido a alta do dólar e para importadores um verdadeiro pesadelo uma vez que o custo pode deixar o produto mais caro no mercado interno inviabilizando negócios.

O problema é que quando essas incertezas surgem um dos setores que mais sofrem é a logística internacional. Isso ocorre uma vez que existe uma alta demanda de empresas querendo exportar, o que deixa os navios super lotados havendo disputas de espaço e aumento nos custos de frete internacional. Já na importação, as empresas precisam ‘enxugar’ custos para não perder a atratividade de seus produtos no mercado interno sendo que com o dólar nas alturas o valor da mercadoria fica mais caro devido ao câmbio.

O problema é que somente nessas horas, principalmente nas empresas que importam, é dada as devidas atenções para o setor de logística da empresa que tenta encontrar possíveis formas de reduzir custos sem perder a qualidade da operação. Com isso, diversas medidas são tomadas porém poucas dão efetivamente resultados o que acaba criando gargalos na qualidade de serviço e em muitos casos parando até mesmo uma produção inteira de um indústria por falta de matéria prima. Por isso, em momentos como esse onde uma decisão errônea pode colocar toda operação logística de uma empresa em risco, ter bons profissionais na equipe aliados a sistemas tecnológicos capazes de medir riscos faz toda a diferença.

Por isso,  existem no mercado diversos sistemas capazes de auxiliar a encontrar os melhores custos de mercado com as melhores práticas de qualidade de serviço, sejam eles na exportação ou importação. Um dica é estar aberto a conhecer novos fornecedores de frete internacional pois eles podem auxiliar a empresa a encontrar valores para determinadas rotas mais competitivos com serviços de alta qualidade. Por isso, o que se nota no mercado é que empresas que importam e exportam tem um média de 7 a 10 fornecedores de fretes internacionais em sua carteira para que sempre tenha em mãos o que há de melhor no mercado podendo assim escolher qual dos fornecedores atendem melhor aquela demanda e com quais custos ele consegue fazer a operação para que não hajam atrasos e os produtos cheguem a um preço competitivo ao destino final.