Este texto tem o objetivo de trazer informações pertinentes com relação às tendências de compras para 2022, tanto para os setores do comércio exterior, quanto para os setores do varejo.

Em um momento ainda pandêmico e incerto, no qual as compras tornaram-se globais e interconectadas, as empresas enfrentam desafios que vão desde a sustentabilidade, incluindo mudanças climáticas, até variações de moedas e de políticas.

Algumas cadeias de suprimentos mais complexas e vulneráveis como os fabricantes de químicos, remédios e automóveis, tentam fazer uma avaliação completa de gerenciamento dos riscos no fornecimento e na aquisição de insumos ou de produtos com maior criatividade.

Assim a continuidade dos negócios se resignifica, projetando as contingências para além da parada da linha de produção, mas também levando o entendimento desta mentalidade para os países que podem ficar inacessíveis em casos de lockdowns.

Departamento de compras: o que é e como funciona?

Antes de iniciarmos o assunto do tema deste texto sobre as tendências de compras para 2022, com as quais as empresas precisarão acompanhar para dar continuidade em seus negócios, vamos conceituar o que é esse departamento tão importante para a vida financeira e que impacta dinheiro das empresas.

O departamento de compras é o setor responsável por executar todas as solicitações de aquisições de quaisquer bens ou insumos que as empresas necessitam. E o mesmo departamento ainda também é o responsável pelas as negociações com os fornecedores dos itens que serão adquiridos.

Com o aumento da concorrência e o avanço da tecnologia, esse departamento deixou de ser apenas o responsável pela reposição dos itens que faltavam no estoque das empresas. Passando a ser o responsável pela competitividade, conseguindo o melhor preço, para as quantidades necessárias e nas datas corretas.

Caso a concorrência seja grande no nicho de mercado atuante da empresa e o departamento de compras consiga um produto de boa qualidade, com um preço justo, o custo no produto final para o consumidor melhora e a empresa fica na frente da concorrência.

Faz-se necessário que o gestor de compras tenha uma visão ampla do seu mercado atuante, utilizando também uma estratégia de negociação diferenciada, para que esteja antenado com a visão do mercado, praticando assim o seu trabalho de forma dinâmica.

Umas das principais atividades do departamento de compras dentro das empresas são:

  • compra de produtos com o melhor preço;
  • aquisição de produtos com qualidade;
  • compras na quantidade necessária e na data certa;
  • manutenção do bom relacionamento com os fornecedores;
  • cadastro de fornecedores conforme as necessidades da empresa;
  • pesquisa de preços com processo de cotação estruturado.

Um bom gestor de compras precisa fazer treinamentos constantes por conta da sua atuação em uma área comercial extensa, fazendo-se necessário o aperfeiçoamento da arte de negociação.

Como um departamento de compras pode ajudar no momento de crise?

Neste momento em que a pandemia é mundial, afetando todos os segmentos empresariais, o departamento de compras se relacionando bem com todos os outros setores da empresa, consegue entender melhor as dores de seus clientes internos com a maior proximidade dos pares.

Para que as tendências de compras para 2022 possam atender aos problemas da empresa, o gestor de compras deve compreender essa realidade interna de uma forma presente e atuante.

Ao mesmo tempo em que o gestor de compras se relaciona com o mercado percebendo qual a melhor solução para a dor existente na sua empresa, no momento adequado poderá adotar as seguintes atitudes:

  • renegociação de contratos vigentes ou em andamento;
  • negociação efetiva e constante com fornecedores;
  • sugestão de forma de pagamentos conforme suas necessidades atuais.

Tendo a consciência de que faz parte de uma cadeia, todos os elos podem se ajudar para uma readequação em momentos de dificuldades nas crises que surjam.

Os cinco principais indicadores do departamento de compras

Sem a mensuração do trabalho realizado no departamento de compras fica difícil ter os parâmetros para comprovar a eficiência das estratégias utilizadas e descobrir onde ainda estão as falhas. No momento em que o gestor de compras necessitar fazer este tipo de verificação e alinhar quais serão as suas tendências de compras para 2022 precisará fazer essa medição.

Saving

Este indicador mostra o quão eficiente é o gestor de compras na redução dos custos do produto a ser adquirido. Nesta redução é que consegue um melhor preço em uma proposta, através de uma boa negociação para ambas as partes.

Follow up

Este indicador tem como função fiscalizar a entrega do fornecedor dentro do prazo combinado anteriormente, antes do fechamento do pedido.

Evolução de preço

Este indicador basicamente ajuda no acompanhamento da evolução do preço ao passar do tempo, comparando a oscilação para uma possível programação antecipada, com redução do custo nos meses seguintes.

Lead time interno

Já neste indicador é mostrado o tempo que o gestor de compras leva para efetuar a compra em si, a partir do momento em que recebe a solicitação, até o envio do pedido para o fornecedor com todas as etapas internas realizadas.

Produtividade

É um indicador de fácil compreensão e que ajudará ao gesto de compras, ao longo do tempo, mostrando a eficiência na produtividade mediante as compras feitas com eficiência, diante de todas as tarefas realizadas dentro do seu departamento.

O futuro da área de compras: desafios e expectativas

Comprar é um ponto fundamental que precisa de um gerenciamento criativo, o qual busque a transparência no relacionamento com os fornecedores, aperfeiçoando os conhecimentos ao longo da Cadeia de Valor.

Os desafios traduzidos pela área de compras faz com que o entendimento dos processos seja parte de algo maior dentro do Supply Chain. Esses processos devem suportar com produtividade as necessidades do negócio, entender o portifólio de produtos oferecidos, através das necessidades reais dos clientes ao mesmo tempo em que conhece seus concorrentes.

É necessário entender quais são as forças que atuam na impulsão da Cadeia de Suprimentos, vivendo em um mercado dinâmico em que possam surgir crises, que precisarão de momentos para reflexão no impacto que terá nos negócios.

Neste contexto vivido através de uma série de momentos importantes, a área de compras se remodela, investindo em processos robustos, com tecnologias avançadas, que amparam as empresas na ajuda especialmente contra as fraudes.

Dando continuidade nas negociações com ética, o Compliance é um parceiro que necessita de foco das empresas, na comunicação interna, além de investimentos em políticas de compras e de concorrência.

As parcerias com a área de compras precisam ser cada vez mais rápidas e inteligentes, agregando valor positivo do ponto de vista da qualidade, entrega, segurança e meio ambiente.

Quer saber mais sobre o assunto de uma boa gestão de compras no comércio internacional de médias e de grandes empresas?

No link a seguir temos outro texto no blog que relata com mais detalhes este assunto: http://cheap2ship.com/2021/07/01/o-impacto-de-uma-boa-gestao-no-setor-de-compras-internacionais-no-crescimento-das-medias-e-grandes-empresa-brasileiras/

Existem algumas expectativas para as tendências de compras em 2022, principalmente com as tecnologias e as de metodologia de gestão que podem impactar a forma como os estoques são organizados:

  • big data e a internet das coisas (IoT);
  • cloud computing;
  • drop shipping;
  • cross docking.

Big data e a internet das coisas (Iot)

São tendências tecnológicas que correspondem a grandes volumes de dados gerados em várias fontes, transferidos pelo intermédio de redes, ajudando as empresas no controle de estoques.

Cloud computing

É um sistema de gerenciamento de estoque baseado na nuvem que se torna uma solução flexível, escalável e econômica. Gerando a vantagem do acesso aos dados do estoque através do acesso à internet.

Drop shipping

Método também chamado de “estoque na fonte” em que o produto é solicitado ao fornecedor após o pedido de compra do cliente. Desta forma o fornecedor embala e envia o item sem a necessidade de gerenciar estoque.

Cross docking

É um modelo logístico em que não é necessário amplo espaço para o estoque, ou seja, o fornecedor da empresa recebe o pedido, envia o item para um centro de distribuição de onde a mercadoria será despachada para o cliente.

Se você se interessa por novas tecnologias no comex e na logística, acesse o link a seguir e saiba mais o que vem por aí facilitando as compras e as vendas para os próximos anos: http://cheap2ship.com/2021/12/06/tendencias-logisticas-globais-para-o-futuro/

Gostou das informações dadas neste texto sobre os conceitos e as principais funcionalidades de um departamento de compras?

Passa no site da Cheap2ship que toda semana tem um texto diferenciado sobre assuntos do comércio exterior e da logística internacional.