Diante de um âmbito geral, em que vivemos ainda em um momento pandêmico, com poucas certezas e tendo que remodelar os planejamentos operacionais em curtos e médios prazos, a tecnologia foi potencializada com o “boom” do e-commerce, fazendo com que muitas empresas precisassem se readequar à nova realidade.

Neste texto veremos como funcionam as tendências logísticas globais na tecnologia para o futuro e as que já estão sendo usadas na Logística 4.0 na indústria nacional.

Seu principal objetivo é garantir a satisfação do cliente final, além de auxiliar no procedimento de pedidos, na rapidez de resultados e na configuração de dados.

Tecnologia Logística: Como funciona?

O objetivo é acompanhar as empresas em seus desempenhos em equipe e o cumprimento de horários estipulados no controle de seus processos. As tendências logísticas globais são essenciais para que os produtos saiam dos estoques e cheguem aos seus destinos da melhor forma possível.

Agora você deve estar se perguntando: quais tecnologias posso aplicar na logística da minha empresa?

Algumas dicas pontuais e assertivas podem ajudar para um bom início:

  • Aplicar a tecnologia de controle automatizado de gestão;
  • Rastrear cargas e serviços em tempo real;
  • Ter um sistema de gestão de fretes;
  • Utilizar ferramentas mobile;
  • Utilizar sistema de gestão de armazém.

Controle automatizado de gestão

As tecnologias agrupam informações essenciais para gerir todas as atividades nos processos logísticos, mensurando as operações através de indicadores.

Os sistemas de automatizados de gestão recebem e lançam os dados de diversos setores, integrando o histórico do andamento dos procedimentos de forma fácil e prática, para a visualização e o acompanhamento dos gestores.

Rastreamento de cargas e tecnologia avançada

Pode-se utilizar para a melhoria do relacionamento com o cliente, oferecendo a possibilidade de acompanhar o status do transporte de mercadorias “in time”.

Assim, podem identificar ocorrências em tempo real e encontrar possíveis soluções em curto período de tempo.

Tecnologia com sistema de gestão de frete

Em geral, a média do frete sobre as vendas é de mais de 10%, devendo assim pensa melhor nas condições oferecidas, de forma que o cliente finalize suas compras de forma que esteja sempre satisfeito.

As plataformas de frete são um dos recursos das tendências logísticas globais que trazem muitas vantagens para as empresas:

  • Dimensionamento e especificação de equipamentos;
  • Manutenção preventiva e corretiva dos veículos;
  • Cadastros e parametrizações diversas.

Além disso, empresas embarcadoras garantem o planejamento das atividades relativas à consolidação de cargas, expedição, emissão de documentos, entrega e coleta, conferência de fretes, programação das rotas, escolha dos modais, controle dos custos e o acompanhamento do nível de serviço.

Principais tendências da logística do futuro

O avanço da tecnologia tem impacto positivo em diversas áreas, sendo muito importante que os gestores estejam sempre atentos às tendências logísticas globais, percebendo de que forma podem ajudar na performance dos resultados da empresa.

O mercado logístico vem mudando e crescendo devido à nova forma de consumo através das compras on line. Modificando a forma como as empresas trabalham, mantém seus estoques oferecendo maior organização e controle nas entradas e nas saídas das mercadorias.

Logística Sustentável

Esse tipo de logística vem sendo praticada por muitas empresas que se preocupam com a redução de emissão de carbono e a diminuição dos resíduos de produção. Através da otimização de rotas, utilização de veículos menores nos trajetos “last-mile”, pode-se obter economia de combustível, diminuindo o nível de poluentes.

Além de ser uma tendência global, o comportamento do consumidor também está mudando cada vez mais pela cobrança no consumo de produção e de serviços, que se importe com a sustentabilidade em seus processos produtivos.

Com o impacto da logística convencional na contaminação do planeta, o objetivo é conseguir redesenhar as atitudes tomadas nas operações logísticas, de forma que consiga melhorar a biosfera de uma cadeia de distribuição ecologicamente responsável e moderna.

Inteligência Artificial

Essas soluções também são grandes inovações nas tendências logísticas globais, aplicáveis a Cadeia de Suprimentos, com maior foco na armazenagem. Através de veículos autônomos que navegam sem a intervenção humana, ou o uso de machine learning que reduz a execução das tarefas.

Ela vem para auxiliar as empresas no aumento da eficiência, melhorando a rapidez de entrega, a precisão, diminuindo os custos, reduzindo os erros e acidentes de trabalho, além da melhoria de tempo e de espaço.

Entrega por drones

Essa solução e uma das mais inovadoras tendências logísticas globais que ainda passa por alguns desafios, como:

  • Restrição do peso e do tamanho do produto;
  • Adaptação para acomodar e condicionar a mercadoria de forma segura.

No entanto, é um tipo de solução que minimiza custos de transportes e prazos definidos para as entregas.

Logística Omnichannel

O diferencial desta ferramenta da tecnologia é a interligação de vários canais de comunicação, tanto on line quanto off line, possibilitando assim a convergência entre os ambientes virtual e o físico.

Com o objetivo de gerar melhor experiência de compra unificada aos seus usuários, desenvolve um processo alinhado, assegurando entregas ágeis, redução de gargalos nas operações e um alcance de nível superior na satisfação do cliente final.

Internet das Coisas (IoT)

Consistindo na integração e na transferência de dados pelo intermédio de redes sem a intervenção humana, ajuda as organizações em um melhor controle de estoque, de otimização de rotas, minimizando os gastos com combustível.

Esta evolução tecnológica cresce como uma das tendências logística global chamada de “Logística Inteligente”, por permitir a execução dos processos operacionais, em tempo real e ainda a facilitação no controle de etapas que simplificam o status das mercadorias no transporte.

Tecnologia Blockchain

Esta tecnologia permite o acompanhamento de todas as etapas e processos das mercadorias no momento em que estão ocorrendo, até a chegada aos seus destinos finais.

Conhecida também como cadeia de blocos, o sistema é como um registro que garante a segurança das operações, funcionando como uma espécie de livro de contabilidade.

Automação na logistica com segurança e análise dos dados

A automatização dos processos consiste na integração dos sistemas, efetuando a substituição do trabalho manual e repetitivo nas atividades humanas por máquinas.

Não quer dizer que o trabalho humano não seja mais válido, mas evitará acidentes menores e constantes, enquanto os colaboradores atuam mais nas atividades intelectuais e de relacionamentos.

Mostrando uma grande tendência logística global nas áreas de Logística e de Transportes, a automação vem para ajudar as empresas no aumento da eficiência, melhorando a rapidez de entrega e a precisão, diminuindo custos e erros, além de otimizar o tempo e o espaço.

De nada adiante coletar dados, mapeando processos e etapas da empresa, se não houver uma análise de dados detalhada e cuidadosa. Todas essas informações precisam ser mantidas em segurança e sigilo, através da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Esta Lei menciona uma série de normativas para que os cuidados sejam tomados, tanto com os dados dos clientes, quanto com os dados das empresas.

Transporte autônomo e sensores de rastreamento de mercadorias

Essa tendência logística global dos veículos serem guiados sem o motorista promete se fortalecer nos próximos anos. Com grandes vantagens que incluem a redução dos custos e entregas mais rápidas, além do aumento da produtividade pela diminuição da fadiga do motorista.

O uso de sensores para rastrearem a rota dos produtos conta com dispositivos capazes de transmitir informações através de máquinas intermediárias ligadas as redes. A informação transmitida pode ser visualizada por mapas que permitem informar o status dos carregamentos, principalmente os de maior valor agregado.

Armazenagem no Supply Chain do futuro

A crise sanitária global fez com que muitas cadeias de suprimentos mundiais revisassem todos os seus processos operacionais, inserindo cada vez mais as tendências logísticas globais através da transformação digital no setor, com o aumento da automação para a melhoria das rotinas.

Com o aumento da exigência do consumidor, o uso de tecnologia nas atividades logísticas das empresas tem o objetivo de se manterem competitivas em busca de uma base de clientes mais fiel.

Para a satisfação desse consumidor exigente e celetista as operações logísticas precisam se cada vez melhores e assertivas, de forma que os prazos de entrega sejam cumpridos e os produtos não sofram avarias pelo trajeto.

Atendimento ao cliente sem contato físico

As lojas físicas estão sendo substituídas pelos hubs de distribuição em alguns nichos de mercado, com a finalidade do atendimento ao consumidor sem o contato direto, mantendo as vantagens dos custos para o negócio, além de uma melhor experiência de compra para o cliente final.

Planejamento de cenários pela interação virtual

Muitas empresas adotaram o home office como estratégia para estabelecer meios de comunicação entre os seus colaboradores, com o auxílio de ferramentas que permitem o compartilhamento seguro de documentos e arquivos relacionados a cadeia de suprimentos.

É necessário também fazer uma previsão de demandas futuras para que as empresas não sejam pegas de surpresa, planejando alguns cenários com o auxílio da inteligência artificial, que identificará falhas para evitar assim gaps na linha de produção ou até mesmo rupturas de disponibilidade dos produtos aos clientes finais.

Logística do futuro: Tecnologias emergentes que vão mudar o segmento

O mercado global logístico é o setor econômico quem mais cresce rapidamente nos últimos anos. Desta forma, os serviços de logística estão buscando com frequência por inovação, através de tendências logísticas globais para o aprimoramento constante.

A alta customização e a produção descentralizadas promovem produtos locais e regionais, além de permitir alto nível de customização, sem a necessidade da produção padronizada em larga escala.

Com a armazenagem digital gerando despachos a curta distância, peças de reposição serão produzidas através da impressão 3D e os estoques virtuais vão expor os modelos disponíveis.

Não havendo a necessidade do despacho de mercadorias para longas distâncias, as mesmas serão produzidas localmente, sendo movimentadas por trajetos curtos do centro de produção até o cliente.

A visibilidade das mercadorias em trânsito será acompanhada em todas as etapas logísticas, monitorando melhor os processos com maior segurança e eficiência das pessoas através do aprimoramento da internet das coisas.

Habilidades no mercado de trabalho em 2030

O novo mantra do mercado logístico é ter as habilidades necessárias “sem diplomas”, ou seja, a ética, a perseverança e a lealdade serão mais importantes do que o diploma da instituição de ensino.

Brincadeiras a parte, o que é necessário compreender é que o mercado de trabalho do futuro dará mais atenção para as habilidades que serão fundamentais no desempenho das tarefas, devendo constar no pensamento do profissional a mentalidade de crescimento, através do aprendizado constante.

Os profissionais de logística precisarão adquirir cada vez mis conhecimentos globais, de inovação e de tecnologias, pois a logística está se tornando assunto estratégico nas empresas e sendo tratada como prioridade.

Quarteirização logística

O 4PL ou então também chamado de quarteirização logística, é usado para definir o papel de uma empresa dentro da cadeia de suprimentos. Essa abreviatura faz parte de um grupo de outras siglas usadas para identificar cada participante, são elas:

  • 1 PL fornecedor;
  • 2 PL comprador;
  • 3 PL operador logístico terceirizado;
  • 4 PL gestor da cadeia de abastecimento.

Normalmente aqui em nosso país, os serviços logísticos são feitos por meio de empresas terceirizadas, o quer dizer que são realizados pelos 3 PLs. Os 4 PLs realizam uma gestão mais abrangente, pois estão todos relacionados aos processos das operações logísticas.

O objetivo é evoluir as relações comerciais entre as empresas, não apenas no caso dos trabalhos terceirizados em armazenagem e distribuição, mas também com os seus parceiros de negócios, integrando todos em uma cadeia mais completa.

Por meio da gestão 4 PL essa integração entre todos os participantes se torna mais eficaz, melhorando diversos aspectos da gestão e dos resultados.

Ao invés de cada empresa ir buscar os seus resultados individuais, todos juntos passam a competir no mercado como um grupo, mais forte e aumentando as suas vantagens competitivas diante de seus concorrentes nos nichos que atuam.

Armazenagem em 2030

Toda essa automação para a logística também moldarão a armazenagem e os centros de distribuição orientados ao futuro.

A tecnologia vai desempenhar um papel significativo, com velocidade e com eficiência necessárias, para que a automação da movimentação de produtos seja feita de grandes armazéns regionais para centros de distribuição urbanos.

As mudanças no comportamento do perfil do consumidor também podem servir de parâmetro para o futuro neste gerenciamento dos planejamentos dos processos empresariais.

Os consumidores se movimentam mais facilmente pelos diversos canais disponíveis, escolhem o que e onde comprar os seus produtos para satisfazerem as suas necessidades.

Desta forma, continuarão a exigir maior personalização e terão menos tolerância no caso de atrasos nas entregas, esperando sempre que sejam atendidos no mesmo dia.

O armazém do futuro deverá se aproximar dos clientes que atende para possibilitar entregas rápidas e uma experiência Omnichannel perfeita.

O desafio será as limitações dos mercados urbanos, em que armazéns compactos e eficientes, com estoques limitados, devem ser configurados para entregas no mesmo dia, através da combinação de modalidades de transportes autônomos ou robotizados.

Os armazéns urbanos deverão estar equipados para produzir os seus produtos, armazenar e ainda transportar os mesmos.

Com a customização e amadurecimento contínuo da tecnologia de impressão 3D, o centro de distribuição urbano deverá sempre estar bem posicionado para imprimir produtos de acordo com a procura pelo público-alvo, empacotar e entregar tal qual acontece com os produtos estocados.

A entrega antecipada também é uma tendência inovadora na forma de entregar os produtos aos clientes. Neste caso, as empresas precisam ter o controle do histórico de compras anteriores, buscando atender a necessidade do cliente antes mesmo de efetuar a compra.

Caso esta estratégia seja bem implementada pela empresa, torna a análise preditiva ainda mais eficaz, aumentando a possibilidade de encantar o cliente e atraindo novos consumidores, com a repercussão positiva eu essa operação pode gerar.

Transporte do futuro

O Brasil é um país com dimensões continentais, altos índices de criminalidade e roubos de carga nas estradas, falta de infraestrutura nas rodovias com altas taxas de acidentes.

Diante de todas essas dificuldades já existentes em nossa realidade, soma-se a crise provocada pela pandemia do Covid 19, exigindo maior planejamento, resiliência e cuidados na segurança com os profissionais e outros públicos.

Trabalhar com transporte exige resistência das empresas para enfrentar desafios de transportar insumos pelo país, com um custo que consome mais de 12% do faturamento com gastos de combustível, pedágios, atrasos e diárias.

Soluções mais ágeis e com menor custo para atender os clientes já estão sendo buscadas pelas transportadoras, como o investimento na multimodalidade.

O transporte multimodal tem a tendência de aumentar, mas é importante garantir a contratação de empresas de qualidade, sabendo lidar com a carga e conhecer também os diferenciais de cada modal na operação.

Algumas vantagens de uma parceria multimodal são:

  • Menos burocracia com diversos contratos diferentes;
  • Aumento da oferta de transportadores para as rotas escolhidas;
  • Segurança e integridade com a carga movimentada;
  • Fretes reduzidos aos operadores;
  • Melhor eficiência e eficácia logística;

Através de um software de transportes de cargas integrado aos processos, as operações nas movimentações são mais otimizadas, beneficiando a gestão logística e evitando falhas ou erros que prejudiquem a cadeia de suprimentos.

Veículos autônomos e suas características

Mais de 40% dos produtores e varejistas gostariam que suas empresas de logística usassem veículos sem motoristas para as suas entregas. Porém, apenas um percentual de menos de 0,80% é capaz de oferecer os serviços e mais de 1% têm a expertise e o conhecimento para um futuro planejamento na oferta do serviço.

Mais de 12% das empresas de logística têm algum conhecimento e mais de 6% planejam oferecer os serviços de automação no transporte para as suas entregas. Em 2030 se estima de que 40% dos veículos das empresas de logística serão autônomos.

No mesmo conceito dos veículos autônomos, os caminhões semiautônomos fazem parte também deste futuro, porém esta tecnologia sempre dependerá de uma infraestrutura confiável e da adequação das legislações locais.

O transporte do futuro conta com a tecnologia de gerenciamento de condução inteligente, uso sofisticado de sistemas de câmeras e radares, com o objetivo maior de tronar as viagens mais econômicas, seguras e agradáveis.

Algumas das vantagens da utilização da tecnologia em veículos semiautônomos são:

  • Economia de combustível e condução das viagens;
  • Maior produtividade no transporte;
  • Segurança e conforto para o motorista;
  • Jornada de trabalho menos estressante com a ajuda da tecnologia;
  • Menor frota de veículos nas ruas ajudando na melhoria do trânsito.

Esses modelos de veículos também têm as suas características específicas, que são:

  • Fabricado com design futurista e materiais mais leves;
  • Motores com a emissão zero de gases poluentes;
  • Preço reduzido no transporte;
  • Modal mais sustentável para o meio ambiente.

Ideias futuristas para o transporte

Abaixo, seguem algumas inovações para este elo operacional tão importante na cadeia de suprimentos:

  • Robô guindaste balão como revolução no transporte de cargas mundial;
  • Hyperloop como veículo elétrico ultrarrápido para o transporte em geral;
  • Transporte radioativo que utilizará os benefícios do elemento tório;
  • Barco de supercavitação como um casco de barco submerso e rodeado por bolhas;
  • Veículo icônico como transporte individual que voa até uma hora, em velocidade de até 74 km/h e atinge altitude de 900 metros.

Conclusão

O acesso aos dispositivos móveis (celular e tablets) é cada vez maior e os sistemas de alto processamento estão mais adaptados a esses móbiles, pois a maior vantagem é sempre poder estar conectado de qualquer lugar e a qualquer momento.

Os investimentos nas tecnologias através das tendências logísticas globais são essenciais para que as operações sejam realizadas com confiança, segurança e evitar menos erros ou processos de retrabalho.

Assim, é muito importante enfatizar que as empresas dispostas a investir em tecnologia terão seus processos logísticos mais seguro e assertivos, diante dos concorrentes.

Para que os processos logísticos funcionem com eficiência e um melhor aproveitamento dos recursos disponibilizados pelas tecnologias, é necessário manter a atenção a todas as tendências e novidades.

A implantação das tecnologias modernizam os negócios, garantindo a competitividade empresarial, além de tornar as tarefas mis eficientes e produtivas.